28 de dez de 2011

Sofia Over - Flamboyant


FLAMBOYANT - PET SHOP BOYS

Um videoclipe engraçadinho para uma melodia divertida e uma letra que diz muito mais que meras palavras. Há uma sabedoria oculta atrás dos versos de "Flamboyant". O título teria um significado parecido com extravagante, exagerado, brilhante ou flamejante. 
Delonix regia - Flamboyant

ORIGINAL

You live in a world of excess
where more is more and less is much less
A day without fame is a waste
and a question of need is a question of taste


TRADUÇÃO
Você vive em mundo de excesso
Onde o muito é muito e o nada é tão nada
Um dia sem fama é um desperdício
E uma questão de necessidade é questão de gosto

Interessante a narração, que já começa usando a palavra "você". É uma crítica direta a alguém. Nesse ponto ainda não é possível saber quem seria esse alguém, mas diz um pouco sobre sua personalidade e visão de mundo. Uma expressão em inglês (bastante ofensiva) que indica alguém que possui um "complexo de falta (ou vício) de holofote" é "Attention whore". A palavra whore tem um significado de promiscuidade e interesse, geralmente associado a segundas intenções. Seria aquela pessoa que quer aparecer a todo custo, quer ser conhecida, reconhecida e aclamada, se bem ou mal, não importa. Quanto mais atenção essa pessoa recebe, melhor. Eis o grande objetivo: Ser alguém, e se ninguém sabe que você existe, você não é ninguém e o resto do mundo vai ignorar sua existência.

Basicamente, a pessoa passa a se comportar como se sua vida dependesse de o quanto de atenção ela recebe e, uma vez que essa fama começa a diminuir, surge a necessidade de recuperá-la. Um sobrenome conhecido, uma casa de proporções faraônicas, um(a) namorado(a) popstar, uma foto num jornal ou revista... O ser humano gosta de se sentir importante, em várias escalas diferentes.

É importante ser importante. O que não importa muito é o que foi feito para que se tornasse alguém importante.

ORIGINAL
You're so flamboyant
the way you look, it gets you so much attention
Your sole employment is getting more
You want police intervention
You're so flamboyant, the way you live
You really care that they stare
And the press deployment is always there
It's what you do for enjoyment

TRADUÇÃO
Você é tão extravagante
Sua aparência, ela te faz ganhar atenção
Seu único objetivo é conseguir mais
Você quer a intervenção da policia
Você é tão extravagante, com seu estilo de vida
Você realmente se importa que os outros olhem
E o pessoal da imprensa está sempre presente
Isso é o que você faz por prazer


Aqui as críticas incidem sobre a aparência e o comportamento, além de um pouco sobre a questão social. Ainda que a pessoa já esteja numa situação privilegiada, com uma posição social cada vez mais valorizada, isso ainda não é o bastante. Uma ambição dessas desconhece limites e quanto mais se tem, mais se quer. A pessoa passa a se considerar tão importante que começa ate a querer intervenção exclusiva da polícia (duvido que isso seja uma hipérbole).

Infelizmente isso é mais comum do que parece. A polícia, um ente público, acaba por, inúmeras vezes, proteger quem é considerado mais "importante" e deixar os menos "importantes" de lado. E não só a polícia, mas os poderes legislativo, executivo e judiciário, quando se vêem ocupando uma posição "superior" raramente tendem a pensar em algo que não sua própria segurança física, financeira e burocrática e a de seus colegas. É um instinto inerente ao ser humano zelar pelo próprio bem-estar e quem tem mais condições de fazer isso, o faz sem arrependimentos.

Um estilo de vida extravagante acaba por chamar atenção. O extravagante é o centro das atenções e todos aqueles que o observam se tornam seu público. É possível dividir o extravagante em dois tipos: o que é extravagante e o que se faz extravagante. Para ser considerado um extravagante basta ter um comportamento que evidencie o quanto aquela pessoa foge do convencional. O que é convencional não chama atenção e o que não é convencional, mas também não é evidente, também não chama atenção. É preciso ser corajoso ou exibicionista o suficiente para se revelar a outras pessoas. Existem aqueles que podem ser "esquisitos" mas estão apenas sendo eles mesmos e vão continuar sendo, independente se recebem ou não atenção de outras pessoas por causa disso. E existem também aqueles que se comportam de maneira pouco convencional justamente porque sabem que isso vai torná-lo famoso e, por consequência, importante.

Um argumento muito falacioso e também muito usado é o da autoridade. É o popular "Você sabe com quem está falando?", como se aquele que a usa estivesse acima dos meros mortais e deles merecesse oferendas simplesmente por ser quem é. Mas o pior disso tudo é que muitas vezes funciona e a suposta autoridade recebe um tratamento melhor, diferenciado. Resultado: Se você não é importante se torna um servo dos que são.

Mas o que diferencia os importantes dos desimportantes, num primeiro momento é a opinião pública. A opinião pública se baseia em dois fundamentos: o senso comum e a mídia. O senso comum está difuso no meio da população, ele tem opinião sobre tudo e sobre todos, mas se baseia em conhecimento prático e conclusões precipitadas. A mídia é uma fortaleza ideológica, há quem a considere o "4º poder" e muitas vezes acaba sendo mesmo. O controle de informações à distância depende dela, ela decide quem deve ser famoso e porquê. E quando ela se torna tendenciosa (conhecida como imprensa marrom) o mundo se torna seu alvo e notícias se tornam espadas ou escudos.

Se você tem a atenção da mídia uma parte do mundo sabe quem você é.

E termina com a crítica maior: "Você faz isso por prazer"

ORIGINAL
You live in a time of decay
When the worth of a man is how much he can play
Every day, all the public must know
where you are, what you do
'cause your life is a show (...)

TRADUÇÃO
Você vive em uma época de decadência
Onde a dignidade de um homem está em quanto ele pode se divertir
Todo dia, todo o público deve saber
Onde você está, o que você faz
Porque sua vida é um show (...)

Parece que aqui a coisa toma um rumo um pouco mais agressivo. Apesar de criticar, com um certo cinismo o fato de que uma pessoa famosa faz da própria vida um show num mundo em que você só é considerado alguém se pode arcar com os custos de uma vida confortável. E essa vida confortável vem com carga de ser perseguido por pessoa interessadas. Detalhe: o interesse dessas pessoas é saber como você desfruta desse conforto, não como você o conseguiu... Isso só teria importância se fosse sair num jornal ou revista, numa matéria cujo tema seria "Como ter uma vida de sucesso"...

ORIGINAL
You're so flamboyant, the way you live
and it's not even demeaning
You're so flamboyant
It's like a drug you use to give your life meaning
You're so flamboyant
the way you look, it gets you so much attention
Your sole employment is getting more
You want police intervention

TRADUÇÃO
É tão extravagante, seu estilo de vida
Isto nem sempre é compreendido
Você é tão extravagante
Isto é como uma droga que você usa para dar sentido a vida
Você é tão extravagante
Sua aparência, ela te faz ganhar atenção
Seu emprego exclusivo o está cada vez mais
Você quer a intervenção da policia

É interessante pensar nesses versos. Ás vezes parece uma crítica, outras vezes parece apenas uma análise sem qualquer juízo de valor. O fato é que, a priori, não se pode desconsiderar a possibilidade de a pessoa extravagante em questão não estar fazendo isso para chamar atenção, mas para expressar-se enquanto indivíduo. O excesso de atenção recebido pode não ser a causa de sua razão de ser, mas uma consequência não intencional. Quase dá pra comparar o extravagante a uma vítima, cuja vida não teria sentido sem essa droga que é a autoimagem famosa. Mas assim como as drogas que causam dependência física e psíquica, nem todos experimentam a fama por se sentirem inúteis (e usar drogas não os torna mais úteis). Sempre existiram aqueles que enxergam um futuro nisso e continuarão a existir enquanto não olharem à própria volta em vez de somente para o próprio umbigo.

ORIGINAL
Every actor needs an audience
Every action is a performance
It all takes courage, you know it
Just crossing the street well, it's almost heroic
You're so flamboyant

TRADUÇÃO
Todo ator precisa de um público
Toda ação é uma apresentação
É preciso muita coragem, você sabe disso
Apenas atravessar as ruas, bem,  é quase heroico
Você é tão extravagante


Esse pode ser considerado o trecho mais importante, pois é o que mais se aproxima do ponto de vista subjetivo da própria pessoa criticada, de um modo bastante complexo, diga-se de passagem. 


Sem o público, o ator é nada a não ser alguém fazendo algo que passará despercebido por todo o universo. Se algo notável é realizado, mas ninguém percebe, será o mesmo que nada ter acontecido. Muitas vezes as pessoas só recebem reconhecimento pelo que fizeram após sua morte, principalmente se a pessoa estava envolvida com alguma forma de arte ou elaborava teorias científicas "avançadas" demais para serem compreendidas. Nenhum ser humano que viva harmonicamente em sociedade gostaria de ver outra pessoa sendo ovacionada por um mérito seu. Muitas vezes isso é ainda pior do que ser um anônimo lembrado por seu feito. Claro, se quem realizou o feito já estiver moro e ninguém for capaz de interceder em seu nome isso não significará muito, apenas que um erro que foi cometido e talvez jamais corrigido.

Todo movimento deve ser previamente pensado, para gerar a quantidade exata de notoriedade desejada. É mentalmente ensaiada e seus vários possíveis resultados dependem de inúmeras variáveis que devem ser levadas em consideração. A vida se torna um jogo de xadrez em tempo real durante todo o tempo. Cada palavra dita é pensada para que aqueles que a escutem possam interpretá-la da forma como quer o locutor. A última coisa que ele quer é ser mal interpretado, sua reputação, sua imagem, sua identidade depende disso. Muitas vezes uma imagem é cultivada de tal maneira que qualquer alteração causa uma reação desproporcional por parte dos que estão habituados a essa imagem. O que aconteceria se um vocalista de uma famosa banda de pop-rock resolve  abandonar uma carreira de sucesso, em plena turnê internacional, para se dedicar à criação de bonsais? Ou se um violinista da Orquestra Sinfônica de Berlim de repente assumisse o lugar desse vocalista? Situações hipotéticas risíveis, mas não impossíveis. A imagem que eles criaram durante anos, talvez décadas seria alterada e isso certamente teria uma repercussão. Se você ainda acha que é impossível, apresento-lhe Alexandra Kosteniuk, russa que abandonou as passarelas de moda para se dedicar ao xadrez profissional, esporte no qual detém o título de grande-mestra (o mais alto) e foi campeã mundial.
Ela é mais famosa pelo desempenho no tabuleiro que numa revista de moda. Pense nisso.

ORIGINAL
There you are at another preview
In a pose, the artist and you
To look so loud may be considered tacky
Collectors wear black clothes by Issey Miyake

TRADUÇÃO
Lá está você Em outra pre-estreia
Fazendo pose, o artista e você
Parecer tão chamativo pode ser considerado deselegante
Colecionadores vestidos roupas pretas assinadas por Issey Miyake

Eis que surge o personagem retratado: é alguém famoso, mas que ainda depende de alguém mais famoso, é um comensal sem um brilho próprio que pega carona na fama alheia. Quer atrair a atenção para si por não ser capaz de o fazê-lo pelos meios próprios. Roupas de grife, carros de luxo, eventos da hi-society... eis o sonho realizado. E a história que sair nos jornais decidirá quem deve ser imortalizado em suas páginas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários em Caps Lock serão apagados sumariamente. Releia o comentário antes de adicionar para evitar algum erro. Não alimente os trolls. Seu anonimato é permitido.